Por João Fernando Cardozo*

Um dos modus operandi mais utilizado por meliantes é o disfarce; são utilizados uniformes de funcionários da Eletropaulo, Sabesp, Correios, Policiais Militares entre outros.
Muitos deixam inclusive um crachá falso a mostra para poder causar maior convicção aos que irão recebê-lo no caso de condomínios os Porteiros e Controladores de Acesso.


Por que os Condomínios?

Os meliantes se aproveitam de deficiências na rotina do condomínio das quais apresento apenas três:
1. Profissionais mal treinados e com vícios (Vícios do próprio serviço).
2. Moradores despreocupados com a segurança de familiares e demais moradores
3. Falta de procedimentos seguros e orientação sobre o mesmo.


Como prevenir neste caso específico?


Recomendo que os Síndicos e Zeladores orientem seus Porteiros para que não permitam a entrada de Carteiros na parte interna do condomínio e principalmente na guarita.
A triagem deve ser feita sem contato físico, utilizando a clausura e o interfone, sem abrir o segundo portão. As correspondências deve ser colocadas no passa-volumes e juntamente com o protocolo de entrega quando for o caso.
Caso seja efetuada a entrega de uma caixa ou mercadoria em tamanho que não caiba no passa volume, o carteiro deve ser orientado pelo Porteiro a deixar o protocolo de entrega no passa volume, após o porteiro assinar o protocolo deve pedir que o mesmo deixe a entrega na clausura e feche o portão, quando o mesmo se afastar o Zelador ou Controlador de Acesso ou Rondante, deve ser informado sobre o fato para recolher entrega e deixá-la no local de praxe.


Em que o morador pode contribuir para não haver risco alto?

Evitar sair, se possível, no momento em que a clausura estiver sendo utilizada para triagens como esta.
Orientar seus familiares principalmente crianças e adolescentes a fazerem o mesmo.
Não exagerar na cortesia deixando que o portão de acesso a rua fique aberto, enquanto estiver entrando ou saindo para que uma pessoa estranha ao condomínio entre.
Acredito que usando estas regras o risco será menor a conseqüentemente a sua sensação de segurança será aumentada.

Boa sorte a todos.
(*)
João Fernando Cardozo – Consultor de Segurança Condominial e Diretor executivo da Koda Soluções em Segurança